ICL Notícias

Governo argentino vai retirar benefícios de quem bloquear ruas durante protestos

Medida foi anunciada pela ministra de Capital Humano, Sandra Pettovello: 'Quem bloqueia não recebe'
19 de dezembro de 2023

O governo do presidente argentino Javier Milei divulgou ontem mais uma medida controversa. Para reprimir manifestações, a ministra de Capital Humano, Sandra Pettovello, comunicou que vai retirar benefícios sociais dos manifestantes que bloquearem vias durante protestos.

“Protestar é um direito, mas circular também é. Quem bloqueia não recebe”, avisou Sandra Pettovello. O Ministério de Capital Humano reúne as antigas pastas do Trabalho, Desenvolvimento Social, Educação e Cultura.

O anúncio aconteceu dois dias antes de uma convocação nacional de protestos, previstos para amanhã (20). A data, que relembra o massacre da Plaza de Mayo, vai reunir manifestantes contra as atuais políticas econômicas do novo governo.

Sandra Pettovello se dirigiu especialmente às mães e pessoas de baixa renda que recebem benefícios sociais. Segundo ela, aqueles que não participarem não vão precisar se preocupar com possíveis cortes.

A ministra reiterou que apenas aqueles que participarem dos protestos e bloquearem ruas deixarão de receber os benefícios. “Queremos tranquilizar os beneficiários dos programas sociais. Eles devem saber que ninguém pode obrigá-los a protestar sob a ameaça de perder o benefício”, destacou a ministra.

 

Deixe um comentário

Mais Lidas

Assine nossa newsletter
Receba nossos informativos diretamente em seu e-mail