ICL Notícias

Biden avisa que aviões dos Estados Unidos vão lançar ajuda humanitária sobre Gaza

Anúncio ocorre um dia depois de pelo menos 112 palestinos morrerem durante entrega de suprimentos
1 de março de 2024

O presidente Joe Biden anunciou nesta sexta-feira (1) que os Estados Unidos vão usar aviões para lançar ajuda humanitária sobre a Faixa de Gaza. Ele também pediu um “cessar-fogo imediato” entre Israel e o Hamas.

A entrega de ajuda humanitária, no entanto, não foi detalhada por Biden. De acordo com a agência de notícias Reuters, o presidente americano apenas adiantou que o envio ocorrerá nos próximos dias.

“Pessoas inocentes foram pegas em uma guerra terrível, incapazes de alimentar suas famílias, e você viu a resposta quando tentaram obter ajuda. Os Estados Unidos vão se unir aos nossos amigos da Jordânia e outros para fornecer lançamentos aéreos de suprimentos para Gaza e buscar abrir outras vias de ajuda humanitária, incluindo a possibilidade de um corredor marítimo”, afirmou Biden.

O presidente americano informou também que os Estados Unidos tem trabalhado para fechar um acordo de cessar-fogo entre Israel e o Hamas. Objetivo é permitir a entrada de mais ajuda humanitária e a libertação dos reféns israelenses.

“Estamos tentando chegar a um acordo entre Israel e o Hamas sobre a devolução dos reféns e um cessar-fogo imediato em Gaza pelo menos durante as próximas seis semanas e para permitir o aumento da ajuda à Faixa de Gaza”, afirmou Biden.

Ataque israelense em fila de comida em Gaza

Ataque israelense durante fila da comida na Cidade de Gaza deixou pelo menos 112 pessoas mortas

ATAQUE

Nesta quinta-feira (29), um ataque israelense durante fila da comida que era distribuída na Cidade de Gaza, deixou pelo menos 112 pessoas mortas.

Fontes israelenses confirmaram os tiros contra a multidão, mas negaram a responsabilidade nos ataques. O Exército israelense citou que os moradores morreram pisoteados durante a distribuição de ajuda humanitária.

GENOCÍDIO EM GAZA

Nesta sexta-feira (1º), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva propôs que a Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac) faça uma moção à Organização das Nações Unidas (ONU) pelo fim imediato do genocídio de palestinos na Faixa de Gaza.

O pedido de Lula foi feito durante discurso na reunião de cúpula da Celac, em Kingstown, em São Vicente de Granadinas.

“A tragédia humanitária em Gaza requer de todos nós a capacidade de dizer um basta para a punição coletiva que o governo de Israel impõe ao povo palestino. As pessoas estão morrendo na fila para obter comida. A indiferença da comunidade internacional é chocante”, disse Lula.

FOME EM GAZA

A Organização das Nações Unidas (ONU) calcula que 2,2 milhões de pessoas da Faixa de Gaza estão ameaçadas pela fome, especialmente no norte do território, onde a destruição, os combates e os saques praticamente impossibilitam a entrega de ajuda humanitária.

Segundo a Agência das Nações Unidas para os Refugiados Palestinos (Unrwa), quase 2.300 caminhões de ajuda humanitária entraram na Faixa de Gaza em fevereiro, com a média de 82 veículos por dia — quantidade 50% menor do que em janeiro.

LEIA TAMBÉM:

Deixe um comentário

Mais Lidas

Assine nossa newsletter
Receba nossos informativos diretamente em seu e-mail