ICL Notícias

Comandante da Marinha louva visão estratégica de Lula e quer militares fora da política

Segundo Olsen, o presidente Lula se interessa em melhorar as forças armadas e ajuda a mantê-las unidas.
4 de março de 2024

O atual comandante da Marinha, Marcos Sampaio Olsen, fez elogios à visão estratégica do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O militar foi entrevistado pelo programa Canal Livre, da TV Bandeirantes. Segundo Olsen, o presidente Lula se interessa em melhorar as forças armadas e ajuda a mantê-las unidas.

“É admirável a visão geoestratégica do presidente Lula. Na primeira conversa, eu nem empossado no cargo, houve um encontro com o ministro da defesa, os comandantes de forças e o presidente eleito. Havia, naquela ocasião, vários assuntos que era possível que o presidente tocasse, como a reestruturação da classe escolar das academias, a questão da integridade dos oficiais da reserva e as manifestações na frente dos quartéis. O presidente não tocou em nenhum desses pontos. Ele foi insistente em entender melhor a situação das forças em termos de capacidade e da necessidade de reemparelhar as forças”, disse.

Comandante da Marinha fala sobre o 8 de janeiro: ‘A imagem da força foi atingida’

Comandante da Marinha atos golpistas

Atos golpistas em 8 de janeiro de 2023. Foto: Reprodução

Outro tema abordado pelo atual comandante da Marinha, Marcos Sampaio Olsen, em entrevista foi os atos golpistas do dia 8 de janeiro de 2023. Segundo Olsen, a imagem da força, que reflete a polarização vivida no país, foi atingida.

“As forças acompanham as investigações da Polícia Federal, está à disposição para esclarecimentos, que esses fatos sejam devidamente esclarecidos e que esses fatos retirem essa poeira de suspeição da instituição que culminaram nos atos do 8 de janeiro. Nas conversas que eu tenho com o Presidente Lula, ele se mostra, absolutamente, confiante nas forças e muito reconhecido pelo papel das forças em 2023. Eu considero que a imagem da força foi atingida. É preciso entender que a força capta o seu pessoal no seio da sociedade e nós vivemos um 2022 em um país extremamente polarizado. Essa polarização foi refletida e alcançada nas forças armadas”, afirmou.

Cúpula da PMDF segue presa pelo 8/1

Por unanimidade, a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu tornar réus sete oficiais da antiga cúpula da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), todos suspeitos de omissão durante os atos antidemocráticos de 8 de janeiro do ano passado, quando as sedes dos Três Poderes foram invadidas e depredadas.

Os ministros também decidiram pela manutenção da prisão preventiva de todos os policiais militares, de modo a não colocar em risco as investigações.

Os oficiais da PMDF foram denunciados pela Procuradoria-Geral da República (PGR) por omissão durante os atos golpistas. Pela peça de acusação, eles teriam conspirado desde o ano anterior em favor de um levante popular pró-Bolsonaro e, no 8 de janeiro, deixaram deliberadamente que os crimes fossem cometidos.

Veja a entrevista na íntegra:

Deixe um comentário

Mais Lidas

Assine nossa newsletter
Receba nossos informativos diretamente em seu e-mail