ICL Notícias

COP28: Brasil ganha o antiprêmio Fóssil do Dia por decisão de aderir à Opep+

Premiação é promovida pela Climate Action Network (CAN), uma rede global de ONGs, e visa criticar os países com ações contrárias ao meio ambiente
4 de dezembro de 2023

O Brasil foi premiado hoje, na COP28, em Dubai, com o ‘Fóssil do Dia’. A premiação ocorre após a decisão de aderir à Opep+ como membro associado. A Climate Action Network (CAN), uma rede global de ONGs, entregou o antiprêmio ao governo brasileiro, destacando a contradição entre a busca por liderança ambiental e a adesão ao cartel do petróleo. Em 2021, o governo de Jair Bolsonaro já havia recebido o prêmio por prejudicar o clima na COP de Glasgow.

A adesão à Opep+, embora ao grupo de associados e não de decisores, gerou críticas de entidades como Greenpeace e WWF, irritando também os membros do Itamaraty e do Ministério do Meio Ambiente.

A decisão de aderir à Opep+, divulgada junto à tentativa brasileira de se apresentar como líder nas questões ambientais na conferência internacional, não é vista com bons olhos pela CAN.

De acordo com a ONU e o Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), com o corte de investimentos em combustíveis fósseis será impossível conseguir impedir que a temperatura do planeta supere a marca de 1,5 ºC.

Em comunicado emitido pela  rede global, a CAN ironizou a escolha, mencionando planos de leiloar blocos de petróleo em dezembro, sugerindo uma falta de comprometimento efetivo com a agenda climática por parte do governo brasileiro.

“De acordo com essa lógica distorcida, eles devem estar pensando: em troca de um centavo, em troca de uma libra, pois têm planos de leiloar 603 novos blocos de petróleo em 13 de dezembro, apenas um dia após o término da COP28. Isso não pode ser apenas uma coincidência, certo?”

EXPECTATIVAS FRUSTRADAS

O presidente Lula, que enfatizou a redução do desmatamento durante conferência em Dubai, enfrentou críticas por comprometer a liderança climática ao entrar na Opep+.

“Brasil, não queremos um tour pelos campos de petróleo quando estivermos em Belém em 2025. E, se você quiser apenas entrar em um clube para participar, sugerimos que siga seu vizinho, a Colômbia, e se inscreva no Tratado de Não Proliferação de Combustíveis Fósseis em vez da Opec+”, criticou CAN.

A premiação serviu como um recado para o Brasil rever seu posicionamento visando a COP30, que pretende discutir novas metas redução de emissões apresentadas a todos os países.

Além disso, o anúncio dos países exportadores de petróleo, trouxe a desconfiança quanto a tentativa de impedir de o Brasil se apresentar como um  líder dos países emergentes na agenda ambiental.

Lula admitiu que o país entraria para o bloco e mencionou a necessidade de “descarbonizar o planeta”, além de fazer criticas a lentidão do processo de redução da dependência ao petróleo.

 

 

Deixe um comentário

Mais Lidas

Assine nossa newsletter
Receba nossos informativos diretamente em seu e-mail