ICL Notícias

Coronel que xingou generais durante o 8 de janeiro é condenado pela Justiça Militar

Por 4 votos a 1, Adriano Camargo Testoni recebe pena de mês e 18 dias de prisão, em regime aberto. Militar da reserva ainda pode recorrer da decisão
23 de novembro de 2023

O coronel do Exército Adriano Camargo Testoni, que gravou vídeo ofendendo generais das Forças Armadas durante os ataques golpistas de 8 de janeiro, foi condenado hoje pela Justiça Militar a um mês e 18 dias de prisão, em regime aberto. Foram 4 votos a 1 — o militar da reserva ainda pode recorrer da decisão.

De acordo com o Ministério Público Militar, o réu, no dia 8 de janeiro, dia do “quebra-quebra” em Brasília, teria postado em dois grupos de WhatsApp, contendo dezenas de participantes, dois vídeos em que proferia ofensas aos seus superiores hierárquicos,  em especial a três generais da ativa.  O coronel, na ocasião, apesar de aposentado, era oficial Prestador de Tarefa por Tempo Certo no Hospital das Forças Armadas.

No vídeo, Testoni se dirige às Forças Armadas com diversos palavrões. “Forças Armadas fdp! Bando de generais fdp! (…). Covardes! Olha o que está acontecendo com a gente! (…). Esse nosso Exército é uma m! Que vergonha! Que vergonha de vocês, militares, companheiros de turma, vão tudo tomar no c!”, disse o militar na gravação.

Nos autos, a promotoria  afirmou que as expressões dirigidas pelo coronel da reserva a seus superiores se resumem a “palavras de baixo calão, intercalados por ofensas ao Alto Comando do Exército e pronunciamentos generalizados sobre o descontentamento da posição tomada (ou não tomada) pelo Exército que, no entender do acusado, culminaram nas distorções ocorridas na manifestação popular de 8 de janeiro de 2023”.

 

Deixe um comentário

Mais Lidas

Assine nossa newsletter
Receba nossos informativos diretamente em seu e-mail