ICL Notícias

De olho na eleição, Ricardo Nunes anuncia tarifa zero de ônibus aos domingos

Medida passa a valer a partir do próximo dia 17. Prefeitura abrirá mão de receber R$ 283 milhões
12 de dezembro de 2023

Às vésperas das eleições municipais de 2024, o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), anunciou ontem que os ônibus terão tarifa zero aos domingos. A medida passará a valer a partir do dia 17 de dezembro. A prefeitura abrirá mão de receber R$ 283 milhões com a gratuidade.

A tarifa zero vai valer para todos os passageiros nas 1.175 linhas da cidade de São Paulo, entre 0h às 23h59. A gratuidade também será válida para o Natal (25 de dezembro), Ano Novo (1º de janeiro) e o Aniversário de São Paulo (25 de janeiro).

Para ter direito à gratuidade dos 4.830 ônibus da capital, os passageiros poderão utilizar o bilhete único. Aqueles que não têm o cartão serão liberados na catraca pelo cobrador ou motorista.

De acordo com o prefeito Ricardo Nunes, o município não vai precisar aumentar os repasses de recursos para as concessionárias de ônibus. Isso porque o sistema opera com 60% de ociosidade do que é contratado das empresas.

“Identificamos que é possível fazer a gratuidade mesmo aumentando o número de passageiros. Não será necessário aumentar o número de linhas de ônibus e do efetivo da nossa frota”, disse Nunes.

Atualmente, a Prefeitura de São Paulo paga R$ 5,3 bilhões em subsídio às empresas de ônibus da cidade. De acordo com o prefeito, o valor é resultado do congelamento da tarifa em R$ 4,40, que ocorre desde janeiro de 2020.

“O atual subsídio é para manter a tarifa nos R$ 4,40. Sem ele, estaria em torno de R$ 8,00. Em 2019 eram nove milhões de passageiros por dia. Hoje são apenas sete milhões. Nós estamos mantendo a tarifa congelada para poder atrair mais passageiros”, afirmou Nunes.

Deixe um comentário

Mais Lidas

Assine nossa newsletter
Receba nossos informativos diretamente em seu e-mail