ICL Notícias

Dilma Rousseff é eleita ‘Mulher Economista de 2023’

A ex-presidente foi escolhida pelo sistema Cofecon/Corecons
12 de dezembro de 2023

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) foi eleita, pelo sistema Cofecon/Corecons, a “Mulher Economista de 2023”. O sistema reúne o Conselho Federal de Economia e os conselhos regionais da categoria.

Atualmente, Dilma ocupa o cargo de presidente do Novo Banco de Desenvolvimento, conhecido como Banco dos Brics, com sede na China. O nome da ex-presidente foi escolhido pelos conselheiros da instituição e aprovado em uma votação secreta.

O anúncio de Dilma Rousseff como “Mulher Economista de 2023” ocorreu durante a 729ª Plenária Ordinária do Cofecon. Segundo o Conselho, Dilma foi escolhida por “sua significativa contribuição para o desenvolvimento econômico e social do país ao longo de sua carreira”.

A premiação, segundo o Conselho Federal de Economia, “marca não apenas a celebração do mérito da economista, mas também destaca a importância de reconhecer e valorizar as mulheres que desempenham papéis relevantes na promoção do desenvolvimento com responsabilidade social”.

A eleição se deu em quatro fases. Inicialmente, uma lista de indicados foi formada pelos conselheiros federais, conselhos regionais de Economia e Comissão Mulher Economista e Diversidade da entidade. Depois, em lista secreta, o Plenário do Cofecon formou lista décupla, da qual os Corecons formaram lista tríplice por meio de seus plenários. Em votação secreta, Dilma saiu vencedora entre os três nomes mais votados.

A entrega da premiação à ex-presidente ocorrerá apenas em 2024, com a posse da nova diretoria do Confecon. O evento ainda não tem data definida. Entre as ganhadoras anteriores do prêmio estão as economistas Tania Bacelar, Esther Dweck e Denise Lobato Gentil.

Deixe um comentário

Mais Lidas

Assine nossa newsletter
Receba nossos informativos diretamente em seu e-mail