ICL Notícias

‘Enem dos concursos’: veja a distribuição de 6.640 vagas de servidores

As inscrições terão início em 19 de janeiro e vão até 9 de fevereiro
11 de janeiro de 2024

A primeira edição do Concurso Público Nacional Unificado, chamado de “Enem dos concursos”, terá edital publicado hoje. As provas estão previstas para acontecer no dia 5 de maio. O cronograma atualizado foi divulgado pelo Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI).

Segundo o Ministério, a Cesgranrio, empresa que venceu o edital e ficará responsável pelas provas, foi consultada para definir os detalhes do cronograma e garantir tempo para elaboração das provas. As inscrições terão início em 19 de janeiro e vão até 9 de fevereiro deste ano.

O número de cidades onde as provas serão realizadas foi ampliado, e agora serão 217, espalhadas por todo o país.

Segundo o cronograma divulgado nesta quinta-feira, os resultados preliminares serão divulgados no início de junho de 2024. Já o resultado final sairá no fim de julho. A previsão de convocação para posse dos candidatos aprovados é 5 de agosto de 2024.

O Concurso Público Nacional Unificado foi pensado para garantir a contratação rápida de servidores públicos, visando garantir a retomada da capacidade de atendimento dos órgãos federais após a perda de 73 mil servidores ao longo dos governos de Michel Temer (MDB) e Jair Bolsonaro (PL).

Dezenas de órgãos públicos, como ministérios, fundações e agências, se manifestaram e vão receber trabalhadores contratados por meio do concurso unificado. Está prevista a seleção e contratação de mais de 6.600 profissionais.

INOVAÇÕES

Entre as inovações a serem adotadas está a previsão de que uma inscrição valha para o processo seletivo de mais de um órgão. Outra novidade é a busca pela “igualdade de oportunidades de acesso” aos cargos públicos efetivos.

“Queremos democratizar o acesso a essas vagas. Muitas pessoas sequer conseguiam prestar concursos porque precisavam se deslocar para outros estados, o que muitas vezes é muito dispendioso”, justificou a secretária.

Ao anunciar, em setembro de 2023, o novo processo seletivo, o Ministério da Gestão explicou que, no momento da inscrição, os candidatos deverão optar por um dos blocos das áreas de atuação governamental disponíveis.

ÁREAS DE ATUAÇÃO
Na sequência, indicarão cargo ou carreira por ordem de preferência, entre as vagas disponíveis no bloco de sua escolha. A ideia apresentada inicialmente é de que a primeira etapa do concurso unificado seja em um único dia, dividida em dois momentos: primeiro será aplicada uma prova objetiva, com conteúdo comum a todos os candidatos. Depois, no mesmo dia, serão aplicadas provas dissertativas e com conteúdos específicos, de acordo com cada bloco temático.

As áreas de atuação anunciadas até o momento são: administração e finanças; setores econômicos, infraestrutura e regulação; agricultura, meio ambiente e desenvolvimento agrário; educação, ciência, tecnologia e inovação; políticas sociais, justiça e saúde; trabalho e previdência; dados, tecnologia e informação pública, além do nível intermediário.

DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS

O “Enem dos concursos”, como ficou conhecido o novo Concurso Nacional Unificado (CNU), que conta com a adesão de 21 órgãos, selecionará candidatos para vagas de nível médio e superior. O maior salário inicial chega a R$ 23 mil para 900 vagas de auditores-fiscais do trabalho. A menor remuneração gira em torno de R$ 5.488,70 e R$ 6.255,90, com 300 vagas para analistas técnico-administrativos.

Ao todo, o concurso terá 6.640 oportunidades, sendo 5.948 são para ensino superior e 692, para ensino médio. As provas serão realizadas simultaneamente em 180 cidades do Brasil para seleção dos novos servidores. No total, são cargos para 21 órgãos federais.

Pelo cronograma do governo, as provas devem ocorrer até março de 2024.

CONFIRA A DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS

Ensino médio

Agente de atividades agropecuárias: 100 vagas
Agente de Inspeção sanitária e industrial de produtos de origem animal: 100 vagas
Técnico de Laboratório: 40 vagas
Agente em Indigenismo: 152 vagas
Técnico em Informações Geográficas e Estatísticas: 300 vagas

Ensino superior

Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental: 150 vagas
Analista de Infraestrutura: 300 vagas
Analista Técnico de Políticas Sociais: 360 vagas
Analista em Tecnologia da Informação: 300 vagas
Analista Técnico-Administrativo: 190 vagas
Economista: 27 vagas
Psicólogo: 2 vagas
Estatístico: 12 vagas
Técnico em Comunicação Social: 10 vagas
Técnico em Assuntos Educacionais: 2 vagas
Arquivista: 16 vagas
Arquiteto: 14 vagas
Engenheiro: 68 vagas
Bibliotecário: 4 vagas
Contador: 5 vagas
Médico: 20 vagas
Analista de Comércio Exterior: 50 vagas
Analista Técnico-Administrativo: 50 vagas
Economista: 10 vagas
Especialista em Regulação de Serviços de Transportes Aquaviários: 30 vagas
Especialista em Regulação de Serviços Públicos de Energia: 40 vagas
Auditor-fiscal federal agropecuário: 200 vagas
Analista em Ciência e Tecnologia: 40 vagas
Tecnologista: 40 vagas
Analista Administrativo: 137 vagas
Analista em Reforma e Desenvolvimento Agrário: 446 vagas
Engenheiro Agrônomo: 159 vagas
Analista em Ciência e Tecnologia: 296 vagas
Analista Técnico de Políticas Sociais: 40 vagas
Analista Técnico de Políticas Sociais: 70 vagas
Indigenista Especializado: 152 vagas
Administrador: 26 vagas
Antropólogo: 19 vagas
Arquiteto: 1 vaga
Arquivista: 1 vaga
Assistente Social: 21 vagas
Bibliotecário: 6 vagas
Contador: 12 vagas
Economista: 24 vagas
Engenheiro: 20 vagas
Engenheiro Agrônomo: 31 vagas
Engenheiro Florestal: 2 vagas
Estatístico: 1 vaga
Geógrafo: 4 vagas
Psicólogo: 6 vagas
Sociólogo: 12 vagas
Técnico em Assuntos Educacionais: 2 vagas
Técnico em Comunicação Social: 10 vagas
Tecnologista: 220 vagas
Analista Técnico Administrativo: 100 vagas
Analista Técnico de Políticas Sociais: 30 vagas
Auditor-Fiscal do Trabalho: 900 vagas
Analista Administrativo: 15 vagas
Especialista em Previdência Complementar: 25 vagas
Especialista em Regulação de Saúde Suplementar: 35 vagas
Analista de Planejamento, Gestão e Infraestrutura em Informações Geográficas e Estatísticas: 275 vagas
Tecnologista em Informações Geográficas e Estatísticas: 312 vagas
Pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas: 8 vagas
Administrador: 154 vagas
Arquiteto: 5 vagas
Arquivista: 2 vagas
Analista Técnico-Administrativo: 90 vagas
Contador: 47 vagas
Economista: 35 vagas
Engenheiro: 18 vagas
Estatístico: 7 vagas
Médico: 3 vagas
Psicólogo: 10 vagas
Técnico em Assuntos Educacionais: 20 vagas
Técnico em Comunicação Social: 9 vagas
Analista Técnico-Administrativo: 30 vagas
Analista Técnico-Administrativo: 45 vagas
Economista: 15 vagas
Analista Técnico-Administrativo: 50 vagas
Pesquisador-Tecnologista em Informações e Avaliações Educacionais: 50 vagas

Deixe um comentário

Mais Lidas

Assine nossa newsletter
Receba nossos informativos diretamente em seu e-mail