ICL Notícias

Empresário que matou investigadora em SP e depois foi morto era CAC

Rogério Saladino dos Santos, de 56 anos, era sócio-presidente de um laboratório de medicina diagnóstica.
18 de dezembro de 2023

O empresário Rogério Saladino dos Santos, de 56 anos, dono da mansão em São Paulo que neste final de semana matou a tiros uma policial civil ao confundi-la com uma assaltante era CAC (sigla para Caçador, Atirador e Colecionador de armas).

Santos era sócio-presidente de um laboratório de medicina diagnóstica. segundo informou o G1, ele namorava uma modelo e respondeu a processo por homicídio, agressão e crime ambiental no passado

O empresário matou a investigadora Milene Bagalho Estevam, de 39 anos, na tarde do último sábado (16), em frente a sua residência, nos Jardins, área nobre da capital paulista. Milene não chegou a atirar.

O colega dela, um policial civil, revidou o ataque, e baleou Rogério. O vigilante particular dele, Alex James Gomes Mury, de 49 anos, também foi atingido pelo investigador quando pegou uma das duas armas do patrão e tentou atirar nos agentes.

Patrão e funcionário não resistiram e morreram. O investigador não foi ferido e sobreviveu.

Parte do tiroteio foi gravada por câmeras de segurança do casarão do empresário e de residências próximas

Deixe um comentário

Mais Lidas

Assine nossa newsletter
Receba nossos informativos diretamente em seu e-mail