ICL Notícias

Apagão em SP: Enel diz que só vai ressarcir prejuízo com eletrônicos

Mês passado, a empresa deixou sem energia cerca de 2,1 milhões de clientes, em 24 cidades da Região Metropolitana
15 de dezembro de 2023

O diretor de Mercado da Enel, André Osvaldo dos Santos, afirmou, em depoimento à CPI realizada na Câmara Municipal de São Paulo, que a empresa poderá arcar com o ressarcimento de produtos eletrônicos que foram danificados no apagão que atingiu diversas regiãos do estado em novembro. A empresa, no entanto, não tem previsão de pagar pelos outros prejuízos causados aos consumidores.

Segundo argumento do representante da Enel, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) só prevê, em resolução, o ressarcimento dos danos elétrico, mas não o pagamento por outros prejuízos.

“Tudo o que a gente faz precisa estar regulado, regulamentado”, disse o diretor.

Quando questionado pela vereadora Luna Zarattini, do PT, se a empresa não arcaria com danos materiais e morais, o diretor da Enel confirmou o posicionamento. “Não, porque não está previsto na resolução”, disse o representante da empresa.

Em novembro deste ano, a empresa deixou cerca de 2,1 milhões de clientes da empresa, em 24 cidades da região metropolitana de São Paulo, sem energia. Muitos chegaram a ficar sem o serviço por até uma semana.

O diretor disse que a empresa decidiu dar mais agilidade ao tratamento das demandas das pessoas de baixa renda e eletrodependentes (aqueles que demandam tratamento de saúde que requeira uso continuado de energia elétrica).

Com informações da Folha de São Paulo

Deixe um comentário

Mais Lidas

Assine nossa newsletter
Receba nossos informativos diretamente em seu e-mail