ICL Notícias

Moradores do povoado de Santa Rita Durão, distrito de Mariana, em Minas Gerais, podem ter que deixar suas casas devido a possíveis problemas de instabilidade em três estruturas da Mina de Fábrica Nova, operada pela Vale.

Na última sexta-feira (10), a Agência Nacional de Mineração (ANM) interditou e suspendeu de imediato as atividades de três pilhas de material estéril (depósito de rejeitos) da mineradora.

No total, 295 pessoas fazem parte da população englobada em Santa Rita Durão, sendo que 144 são moradoras da localidade. As demais são funcionários da mina, possíveis transeuntes e funcionários de outras edificações da região.

De acordo com a ANM, a interdição e suspensão ocorreu devido à falta de comprovação da estabilidade das estruturas. As pilhas interditadas foram a PDE Permanente I, PDE Permanente II e PDE União Vertente Santa Rita.

A ANM informou que “nesta semana, equipe da agência, em parceria com a Defesa Civil, está realizando vistoria no local para definir a linha de ação que deve ser adotada pela empresa”.

Ainda segundo a ANM, “assim que for apresentado laudo atestando a estabilidade das estruturas, a agência decidirá sobre a manutenção ou não da intervenção”.

A Vale informou que “a empresa acompanha vistoria da ANM e Defesa Civil, nesta segunda-feira, para os esclarecimentos necessários sobre as condições de estabilidade das estruturas, que permanecem inalteradas”.

Segundo a nota da Vale, é “importante reforçar que as estruturas geotécnicas da companhia são monitoradas permanentemente por equipe técnica especializada”.

 

Deixe um comentário

Mais Lidas

Assine nossa newsletter
Receba nossos informativos diretamente em seu e-mail