ICL Notícias

Estudo alerta para esgotamento de aquíferos em mais de 40 países

Reserva de Ascoy-Soplamo, na Espanha, teve taxa de queda do nível de água de 2,95 metros por ano
26 de janeiro de 2024

Uma pesquisa abrangendo mais de 40 países revelou que as reservas subterrâneas de água estão se esgotando, conforme a primeira análise global do nível de água subterrânea. O estudo analisou 170 mil poços utilizados para beber, irrigar e outros usos.

As águas subterrâneas, presentes em aquíferos, são vitais em regiões com escassez de chuvas e águas superficiais, como no noroeste da Índia e sudoeste dos Estados Unidos.

A pesquisa, publicada na revista Nature, destaca a importância de compreender o impacto humano nesse recurso, observando tanto a sua utilização excessiva, quanto as mudanças nas chuvas relacionadas às alterações climáticas causadas pelo fator humano, que influenciam indiretamente o nível da reserva.

Entre 2000 e 2022, os níveis de água subterrânea diminuíram em 71% dos 1.693 aquíferos estudados, sendo que em 36% (617 locais analisados) houve uma redução superior a 0,1 m por ano, diz o estudo.

O Aquífero Ascoy-Soplamo, na Espanha, teve a taxa de queda do nível de água mais rápida, com uma média de 2,95 metros por ano, afirma o coautor do estudo Scott Jasechko.

O pesquisador notou estratégias inteligentes em alguns locais para enfrentar o esgotamento, mas ressalta serem “histórias de boas notícias”, mas raras.

A análise também revelou o declínio acelerado dos níveis de água subterrânea nas primeiras duas décadas do século 21. Segundo o estudo, 30% desses aquíferos ultrapassaram as reduções registadas em outros 542 estudados no período entre 1980 e 2000.

“Estes casos de declínio acelerado do nível das águas subterrâneas são duas vezes mais prevalentes do que o esperado”, informa o estudo.

 

Deixe um comentário

Mais Lidas

Assine nossa newsletter
Receba nossos informativos diretamente em seu e-mail