ICL Notícias
Juliana Dal Piva

Formada pela UFSC com mestrado no CPDOC da FGV-Rio. Foi repórter especial do jornal O Globo e colunista do portal UOL. É apresentadora do podcast "A vida secreta do Jair" e autora do livro "O negócio do Jair: a história proibida do clã Bolsonaro", da editora Zahar, finalista do prêmio Jabuti de 2023.

FBI entrega provas; conclusão sobre inquérito do golpe aguarda dados financeiros 

Relógio Patek Philippe, avaliado em R$ 372 mil, foi vendido nos EUA e segue desaparecido
9 de fevereiro de 2024

O relógio Patek Philippe

A Polícia Federal entra na reta final das investigações sobre como o ex-presidente Jair Bolsonaro e seu grupo tentaram dar um golpe de estado no Brasil após as eleições de 2022. No entanto, para a conclusão do inquérito, que também engloba a apuração da apropriação ilegal de patrimônio público, os investigadores aguardam alguns dados dos EUA. A coluna apurou que o FBI já compartilhou uma série de informações, mas a PF deve fazer uma diligência no exterior nas próximas semanas.

Os dados financeiros são importantes para a investigação para entender o caminho do dinheiro após a venda de algumas joias presenteadas pelo governo saudita ao longo do governo de Jair Bolsonaro.

Entre os itens em investigação estão um colar de diamantes e o Kit Rose Gold, presenteados pelo governo saudita à Presidência da República do Brasil, em outubro de 2021, quando a comitiva do então ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, chegou com os itens. O Kit Rose Gold, com o relógio da marca Chopard, porém, entrou clandestinamente em uma mochila de um assessor do ministro. Cid tentou vender o objeto nos EUA, mas depois mandou voltar quando o escândalo veio à tona. Já o colar de diamantes ficou retido no Aeroporto de Guarulhos.

No entanto, um relógio Patek Philippe, avaliado em R$ 372 mil, foi vendido nos EUA e segue desaparecido.

Deixe um comentário

Mais Lidas

Assine nossa newsletter
Receba nossos informativos diretamente em seu e-mail