ICL Notícias

Funcionários dos Correios vão decidir greve às vésperas da Black Friday

"Um ponto crucial é a não incorporação de 250 reais ao salário base, uma afronta direta aos trabalhadores que contradiz o que foi negociado na mesa de negociação coletiva", diz nota de federação de sindicatos
22 de novembro de 2023

Uma greve de funcionários dos Correios será discutida e votada nesta quarta-feira (22) por sindicatos nas cidades de São Paulo e Bauru (SP), e também nos estados do Rio de Janeiro, Tocantins e Maranhão.

Diz o comunicado da Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (FINDECT) que a proposta é de por tempo indeterminado a partir de 23 de novembro, véspera da Black Friday.

“Nos últimos 50 dias, a Federação buscou incansavelmente o diálogo com a direção da empresa para corrigir as 26 inconsistências identificadas antes da assinatura do acordo coletivo. Infelizmente, a resposta da direção, presidida por Fabiano Silva, foi inerte e, por vezes, parecia pertencer a um mundo onírico, alinhando-se a uma política que prejudica nossa categoria”, diz o texto.

O texto acrescenta que a greve seria resposta a recusa dos Correios em solucuinar questões da assinatura de acordo coletivo. A FINDECT estima que a paralisação envolve “40% do efetivo nacional da empresa e 60% do fluxo postal do país”.

Atualmente, há 36 sindicatos de trabalhadores dos Correios no Brasil.

“Um ponto crucial é a não incorporação de 250 reais ao salário base, uma afronta direta aos trabalhadores que contradiz o que foi negociado na mesa de negociação coletiva”, afirmou a entidade.

Os Correios não comentaram o assunto.

*ERRATA: Ao contrário do que publicamos antes, a realização da greve será decidida entre a tarde e a noite de hoje

Deixe um comentário

Mais Lidas

Assine nossa newsletter
Receba nossos informativos diretamente em seu e-mail