ICL Notícias

Milei muda o tom e faz declarações cordiais sobre Lula e ao presidente da China

Na campanha, presidente eleito teve postura bem diferente, sugerindo que teria reservas em estabelecer acordos comerciais com a China
23 de novembro de 2023

Em uma mudança radical de comportamento em relação à campanha, o presidente eleito da Argentina, Javier Milei, fez decarações amistosas em referência ao presidente do Brasil, Lula, e da China, Xi Jinping. Na campanha ele havia atacado os dois governos e chegou a dizer que poderia cortar relações comerciais com eles.

Milei disse ontem que Lula será bem-vindo caso decida participar de sua posse na Casa Rosada, no dia 10 de dezembro. A declaração foi feita durante entrevista ao canal argentino Todo Noticias.

“Se Lula quiser vir a minha posse, será bem recebido. Ele é o presidente do Brasil”, afirmou.

Um dia após a vitória nas urnas, na segunda-feira (20), Milei ligou o ex-presidente Jair Bolsonaro, o principal adversário político de Lula e o convidou para a posse. Até ontem, a tendência de Lula era não comparecer à posse do novo presidente da Argentina.

Além disso, Milei agradeceu ontem ao presidente chinês, Xi Jinping, que por meio de uma carta o parabenizou pelos resultados das eleições.

Esse gesto também representou uma atenuação no tom das críticas anteriormente proferidas pelo líder argentino em relação à liderança comunista da China.

Milei compartilhou sua gratidão e os votos de bem-estar ao povo chinês em sua conta pessoal na plataforma X, divulgando também a imagem da carta de Xi Jinping traduzida para o espanhol.

“Agradeço ao presidente Xi Jinping pelos parabéns e bons votos”, escreveu o político argentino.“Envio-lhe os meus mais sinceros votos de bem-estar ao povo chinês.

Durante a campanha eleitoral, o presidente eleito, que se identifica como ultradireitista, adotou uma postura significativamente diferente, sugerindo que teria reservas em estabelecer acordos comerciais com a China devido às restrições impostas pelo governo chinês às liberdades individuais.

A China é o segundo maior parceiro comercial da Argentina, ficando atrás apenas do Brasil.

Na mensagem de felicitações enviada ao líder sul-americano, o presidente chinês expressou sua consideração pelo desenvolvimento das relações entre China e Argentina, conforme relatado pela emissora estatal chinesa CCTV.

Xi Jinping afirmou estar disposto a colaborar com o presidente eleito Milei, visando fortalecer a amizade sino-argentina, impulsionar o desenvolvimento e a revitalização de ambos os países por meio de uma cooperação mutuamente benéfica, e promover o desenvolvimento constante e de longo alcance das relações bilaterais

Deixe um comentário

Mais Lidas

Assine nossa newsletter
Receba nossos informativos diretamente em seu e-mail