ICL Notícias

PM é acusado por colegas de sumir com ‘vaquinha’ de R$ 35 mil para Mega da Virada

Ao todo, 126 pessoas repassaram R$ 280, cada, para o cabo Augusto Macario de Menezes, revelou o g1 AM
2 de janeiro de 2024

Policiais militares de Manaus (AM) estão acusando um colega de farda de desaparecer com uma “vaquinha” de R$ 35 mil arrecadados para participar de bolões da “Mega da Virada”. Segundo o grupo de PMs, o policial falsificou bilhetes e usou o dinheiro em uma casa de apostas esportivas. Um registro de ocorrência foi feito pelo grupo no domingo (31). A história foi revelada pelo g1 AM.

Segundo a denúncia, o suposto golpe e a história ocorreram assim:

  • 126 pessoas repassaram R$ 280, cada, para o cabo Augusto Macario de Menezes, via PIX — total de R$ 35.280.
  • Segundo os colegas, ele apostou apenas R$ 500 do valor.
  • Após transferirem o valor, Macario de Menezes não respondia mais os colegas.
  • Uma das pessoas decidiu procurá-lo na casa dele, em Manaus.
  • Ao encontrá-lo, ele admitiu que usou o dinheiro de outras formas e não para as apostas da Mega da Virada.

No registro na polícia, obtido pelo g1, os PMs também acusaram o colega de fraudar bilhetes. Segundo o grupo, ele usou somente parte do dinheiro para comprar diversos bilhetes, mas apenas alguns — no valor de R$ 140 — eram verdadeiros.

A Rede Amazônica, afiliada da TV Globo na região, recebeu fotos dos bilhetes supostamente fraudados pelo cabo Augusto Macario. Também há imagens que reproduzem conversas em aplicativo de mensagem com fotos dos bilhetes falsos.

Supostos bilhetes fraudados por cabo acusado de sumir com vaquinha da Mega da Virada. Foto: Reprodução/ Rede Amazônica

Deixe um comentário

Mais Lidas

Assine nossa newsletter
Receba nossos informativos diretamente em seu e-mail