ICL Notícias

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, chegou neste domingo a Mossoró, no Rio Grande do Norte, para acompanhar as buscas pelos dois foragidos que escaparam do presídio federal localizado no município. Em entrevista, ele afirmou que “a fuga é um problema localizado”.

“O governo federal está presente aqui, prestigiando as autoridades locais, para que possamos resolver esse problema que surgiu. É um problema localizado que será superado em breve com a colaboração de todos”, disse Lewandowski.

De acordo com a Agência Brasil, no breve pronunciamento ao desembarcar em Mossoró, Lewandowski disse que o episódio “não afeta em hipótese nenhuma a segurança das cinco unidades federais”, referindo-se às outras penitenciárias federais espalhadas pelo país.

Em Mossoró, Lewandowski esteve com a governadora Fátima Bezerra (PT) e segue em reuniões internas na delegacia da Polícia Federal (PF) da cidade. O ministro está acompanhado do secretário Nacional de Políticas Penais (Senappen), André Garcia, e a chefia operacional das buscas.

FUGA

Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral Nascimento escaparam da prisão após fazerem um buraco na parede, onde estava instalada uma luminária. A fuga foi na madrugada de Quarta-Feira de Cinzas (14), e é a primeira registrada em um presídio de segurança máxima.

De acordo com as investigações, a estrutura onde estava a luminária era feita de alvenaria comum, sem proteção de concreto. Após abrirem o buraco, os presos alcançaram a área de manutenção do presídio, onde encontraram máquinas, tubulações e fiação. De lá, a dupla conseguiu acessar o teto do presídio.

CASAL REFÉM

Na noite da última sexta-feira (16), Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral Nascimento invadiram uma casa na comunidade de Riacho Grande, fizeram um casal de refém e roubaram dois celulares e comida das vítimas. A residência fica a cerca de três quilômetros do presídio.

Segundo o morador da casa, que estava com a esposa, os fugitivos chegaram por volta das 20h e permaneceram por cerca de quatro horas no local. A vítima contou que a dupla simulou estar armada e ambos se identificaram como fugitivos do presídio.

Deixe um comentário

Mais Lidas

Assine nossa newsletter
Receba nossos informativos diretamente em seu e-mail