ICL Notícias

Moro nega irregularidades na campanha de 2022 e adota silêncio parcial

Em depoimento no TRE-PR, senador diz que gastos eleitorais foram dentro da lei, mas se recusa a responder perguntas dos advogados do PT e do PL, partidos que entraram com ações na Corte
7 de dezembro de 2023

O senador Sergio Moro (União Brasil-PR) disse hoje, em depoimento ao Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), que todos os gastos durante a campanha eleitoral de 2022 foram declarados dentro da lei e não houve irregularidades. O ex-juiz, contudo, se recusou a responder as perguntas dos advogados do PT e do PL, partidos que entraram com ações na Corte.

Moro respondeu apenas aos questionamentos do desembargador Luciano Carrasco Falavinha, que é o relator das ações que tramitam no TRE-PR. O depoimento durou cerca de 45 minutos.

Após deixar o TRE-PR, Moro chegou a conversar com jornalistas. “Quando se vai ver os detalhes do caso, o que você tem é um monte de nada. É um grande castelo de cartas que começamos a desmontar hoje”, declarou o senador.

As ações contra Moro foram movidas pelo PL e pela federação PT, PV e PC do B, e unificados no TRE-PR. Ambos pedem a cassação do mandato do ex-juiz da operação Lava-Jato no Senado Federal.

Nas ações, Moro é acusado de abuso de poder econômico, caixa 2, uso indevido de meios de comunicação e contratos irregulares durante a campanha de 2022.

Deixe um comentário

Mais Lidas

Assine nossa newsletter
Receba nossos informativos diretamente em seu e-mail