ICL Notícias

Lula marca para hoje reunião com Dino, em meio a rumores de que o indicará ao STF

Senador Davi Alcolumbre (União-AP) teria garantido a Lula que vai marcar sabatinas para antes do recesso parlamentar, que começa em 22 de dezembro
27 de novembro de 2023

O presidente Lula convocou o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, para uma reunião na manhã de hoje. O encontro não está previsto na agenda presidencial, onde o único compromisso oficial do dia é o embarque para a Arábia Saudita, às 14 horas.

A conversa entre Lula e Dino acontece em clima de expectativa, já que são cada vez mais fortes os indícios de que o atual ministro da Justiça será indicado à vaga do Supremo Tribunal Federal aberta com a aposentadoria de Rosa Weber.

Os jornalistas Bruno Boghossian e Julia Chaib, da Folha de S. Paulo, noticiam que o presidente realmente decidiu indicar Flávio Dino para uma cadeira no Supremo e Paulo Gonet para o comando da Procuradoria-Geral da RepúblicaGR (Procuradoria Geral da República). E o anúncio da decisão deve ser feito hoje.

Segundo O Estado de S. Paulo, o senador Davi Alcolumbre (União-AP) garantiu a Lula que vai marcar as sabatinas para antes do recesso parlamentar, que começa em 22 de dezembro. Alcolumbre atuou contra alguns projetos do governo, mas, recentemente, se reaproximou do Palácio do Planalto.

Flávio Dino sempre apareceu como um dos favoritos à indicação ao STF, mas havia na equipe de governo e na base parlamentar petista quem defendesse a nomeação do advogado-geral da União, Jorge Messias, por ser mais próximo do PT.

Também houve reivindicação de vários setores da sociedade civil para que Lula idicasse uma mulher negra para a vaga, mas o presidente declarou publicamente que não seguiria esse critério em sua escolha.

Nos últimos meses, alguns analistas apostavam que o ministro da Justiça e Segurança Pública estivesse enfraquecido por causa das ações do crime organizado em alguns estados, como Bahia e Rio de Janeiro, e pelos seguidos embates com parlamentares dentro do Congresso Nacional e nas redes sociais.

Além disso, a polêmica criada em torno da notícia de que a esposa de um homem apontado como líder do Comando Vermelho no Amazonas participou de reuniões com integrantes de sua pasta era vista como fato desgastante para o ministro.

Lula e outros aliados, porém, defenderam Dino. O presidente afirmou que ele tem sofrido ataques “absurdos” e “artificialmente plantados”.

Deixe um comentário

Mais Lidas

Assine nossa newsletter
Receba nossos informativos diretamente em seu e-mail